50 Anos do Clube 29 de Junho

Nilo Franck

Geral

// - :

EXMOS SRS VEREADORES;

AUTORIDADES CIVIS, MILITARES AQUI PRESENTES OU REPRESENTADAS:

EXMA SRA EMYGDIA HOELZ M. LYRIO – PRESIDENTE DO CLUBE 29 DE JUNHO;

ILUSTRES CONVIDADOS – MINHAS SENHORAS, MEUS SENHORES



BOA TARDE A TODOS:


               DO FÍSICO ALEMÃO ALBERT EISTEN EU RETIREI O SEGUINTE PENSAMENTO:  A VIDA É COMO JOGAR UMA BOLA NA PAREDE; SE FOR JOGADA UMA BOLA AZUL ELA VOLTARÁ AZUL; SE FOR JOGADA UMA BOLA VERDE ELA VOLTARÁ VERDE; JOGADA FRACA ELA VOLTARÁ FRACA; JOGADA FORTE ELA VOLTARÁ FORTE; POR ISSO NUNCA JOGUE UMA BOLA NA VIDA DE FORMA QUE VOCÊ NÃO ESTEJA PRONTO A RECEBÊ-LA.  A VIDA NÃO DÁ NEM EMPRESTA; NÃO SE COMOVE NEM SE APIEDA; TUDO QUANTO ELA FAZ É RETRIBUIR E TRANSFERIR AQUILO QUE NÓS OFERECEMOS.  “ALBERT EISTEN NASCEU EM ULM – 14 DE MARÇO A879 E FALECEU EM PRINCETON EUA NO DIA 18 DE ABRIL DE 1955; FORMOU-SE EM FISICA PELA ETH DE ZURIQUE NA SUIÇA.





               EM PRIMEIRO LUGAR DESEJO CUMPRIMENTAR O ILUSTRE PRESIDENTE DESTA CASA E OS DEMAIS SENHORES VEREADORES, PELO TRANSCURSO DOS 150 ANOS DE INSTALAÇÃO DA CAMARA MUNICIPAL DE PETRÓPOLIS, NO ÚLTIMO DIA 17 DE JUNHO. LI EMOCIONADO A MATÉRIA PUBLICADA PELA TRIBUNA DE PETRÓPOLIS  DO JORNALISTA ROGÉRIO TOSTA. NESTA MATÉRIA PUDE OBSERVAR O GRANDE ESFORÇO DOS VEREADORES DA ÉPOCA PARA A COMPRA DO PALÁCIO AMARELO QUE ENTÃO PERTENCIA AO BARÃO DE GUARACIABA.

               FUI CONVIDADO PELA QUERIDA AMIGA  PRESIDENTE DO CLUBE 29 DE JUNHO SRA EMYGDIA LYRIO PARA FALAR AOS SENHORES SOBRE OS 50 ANOS DO CLUBE 29 DE JUNHO, INSTITUIÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS, DEDICADA A CULTIVAR A TRADIÇÃO GERMÂNICA NA CIDADE DE PETRÓPOLIS. O NOME 29 DE JUNHO É UMA ALUSÃO AO DIA 29 DE JUNHO DE 1845, QUANDO A 164 ANOS, AS PRIMEIRAS LEVAS DE COLONOS FORAM CHEGANDO EM SOLO PETROPOLITANO. A FUNDAÇÃO DO CLUBE TEM UMA HISTÓRIA BASTANTE INTERESSANTE E ME FOI CONTADA ENTRE OUTRAS PESSOAS, PELO QUERIDO AMIGO PAULO ROBERTO MARTINS DE OLIVEIRA DO INSTITUTO HISTÓRICO DE PETRÓPOLIS. NO DIA 10 DE AGOSTO DE 1958, ACONTECE UMA EXCURSÃO DE DESCENDENTES DE COLONOS ALEMÃES DE PETRÓPOLIS PARA A CIDADE DE JUIZ DE FORA. FORAM 03 ONIBUS QUE SE DESLOCARAM PARA ÀQUELA CIDADE, PARA PARTICIPAR DAS FESTIVIDADES ALUSIVAS AO CENTENÁRIO DA IMIGRAÇÃO GERMÂNICA DAQUELA CIDADE COIRMÃ. DESSA VIAGEM PARTICIPARAM ENTRE OUTROS O NOSSO QUERIDO GUILHERME AULER, A SRA DULCE CAROLINA BECK. NOS JARDINS DO MUSEU MARIANO PROCÓPIO ELES PARTICIPARAM DAS FESTIVIDADES E NAS CONVERSAS ENTRE OS PARTICIPANTES DA VIAGEM SURGE A IDEIA DE FUNDAÇÃO DE UMA ENTIDADE QUE PUDESSE CONGREGAR OS DESCENDENTES DE COLONOS ALEMÃES, VISANDO O RESGATE DA CULTURA TRAZIDO POR NOSSOS ANTEPASSADOS. REGRESSANDO A PETROPOLIS ALGUNS DESSES VIAJANTES, PARTICIPAM DE UMA PRIMEIRA REUNIÃO REALIZADA NO PRÉDIO DA TRIBUNA DE PETRÓPOLIS, PARA TRAÇAR AS AÇÕES QUE SERIAM REALIZADAS PARA A FUNDAÇÃO DESTA ENTIDADE. A CRIAÇÃO DO CLUBE DEVE-SE A UM GRUPO DE DESCENDENTES, AMANTES DE SUAS TRADIÇÕES E DISPOSTOS A RESGATAR OS HÁBITOS E COSTUMES DE SEUS ANTEPASSADOS. SÃO ELES: GUILHERME AULER , MANOEL WALTER BECHTLUFFT, PEDRO HEES, DULCE CAROLINA BECKER, GUILHERME KREISCHER, CARLOS BECK, MARIA CAROLINA PFEIFFER, ADÃO HOELZ FILHO, MANSUETO WEBER E ERNESTO SCHÖN. A INSTALAÇÃO SOLENE DO CLUBE 29 DE JUNHO ACONTECEU NO SALÃO NOBRE DA CÂMARA MUNICIPAL DE PETRÓPOLIS, NO DIA 29 DE JUNHO DE 1959, ÀS 1630 HORAS , COM A PRESENÇA DE AUTORIDADES, DESCENDENTES DOS COLONOS E GRANDE PÚBLICO, SOB A PRESIDÊNCIA DE GUILHERME AULER. A BANDEIRA DO CLUBE FOI ABENÇOADA POR FREI STANISLAU SCHAETE OFM, SÓCIO FUNDADOR DO CLUBE, COM ÁGUA COLHIDA DOS TRES PRINCIPAIS RIOS DA CIDADE O PIABANHA, O QUITANDINHA E O PALATINO. ESTAVAM PRESENTES NESTA SOLENIDADE, CONFORME DADOS LEVANTADOS NA EDIÇÃO DE 30 DE JUNHO DE 1959, DO JORNAL TRIBUNA DE PETRÓPOLIS – AS SEGUINTES AUTORIDADES: O PREFEITO NELSON SÁ ERP, O PRES DA CÃMARA DR PAULO HERVE, O PRINCIPE DOM PEDRO DE ORLEANS E BRAGANÇA, DR ANTONIO NEDER JUIZ DE DIREITO, CORONEL MANOEL MENDES PEREIRA CMT DO 1 BC, DR VON BEYME REPRESENTANTE DA EMBAIXADA ALEMÃ, TEM MONERAT REPRESENTANDO OS DESCENDENTES DE NOVA FRIBURGO, FREIS JOÃO E JOEL REPRESENTANDO OS DESCENDENTES DO RIO GRANDE DO SUL, HENRIQUE ZIMMERMAN REPRESENTANDO OS DESCENDENTES DE SANTA CATARINA E PARANÁ, LUIZ JOSÉ STEHLING REPRESENTANDO OS DESCENDENTES DE JUIZ DE FORA/MG, SALVADOR KLING REPRESENTANDO A SOCIEDADE HARMONIA BRASILEIRA, PRESENTES AINDA OS VEREADORES: JOSÉ LEMOS, JOSÉ MANOEL DIAS, MANOEL ANTONIO BRAND, JOÃO FRANCISCO, RUBENS DE CASTRO BONTEMPO, FLÁVIO BESSA ENTRE OUTROS. APÓS A SOLENIDADE HOUVE UM DESFILE DA CÂMARA DE VEREADORES ATÉ A SOCIEDADE CORAL CONCÓRDIA, ONDE FOI SERVIDA A CEIA, O DESFILE FOI PUXADO PELA BANDA DE MÚSICA DO 1 BC. A PRIMEIRA DIRETORIA DO CLUBE FOI ASSIM FORMADA: PRESIDENTE-GUILHERME AULER- jornalista, pesquisador, dirigiu a CIA IMOBILIÁRIA DE PETRÓPOLIS e a TRIBUNA DE PETRÓPOLIS, foi sócio do INSTITUTO HISTÓRICO DE PETRÓPOLIS: SECRETÁRIO – GUSTAVO ERNESTO BAUER - pesquisador de nossa história, com trabalhos publicados na imprensa e em livros, funcionário do DNER foi sócio efetivo do INSTITUTO HISTÓRICO DE PETRÓPOLIS. FINANÇAS – MANOEL WALTER BECHTLUFFT –apaixonado pela história da colonização germânica, colaborou bastante na imprensa com artigos de pesquisa e de ficção. DIR CULTURAL BASILIO FELIPE BRETZ e DIR DEPTO DE RECREAÇÃO DULCE CAROLINA BECKER – professora foi uma das figuras de proa do CLUBE 29 DE JUNHO,contribuiu bastante na administração da ESCOLA DE MÚSICA SANTA CECILIA.

         EM 1961 É CRIADO NO CLUBE O CORAL 29 DE JUNHO E O GRUPO DE DANÇAS ANTIGAS, ESTE ÚLTIMO FEZ SUA ESTREIA NO DIA 24 DE JUNHO DE 1961, NO ESPORTE CLUBE MAGNÓLIA NAS COMEMORAÇÕES DO CENTENÁRIO DE INAUGURAÇÃO DA ESTRADA UNIÃO E INDUSTRIA. EM 1967 EU E MEUS PAIS ENTRAMOS PARA O CLUBE ELES PARA DANÇAREM NO GRUPO E EU PARA TOCAR JUNTO COM O COORDENADOR E GRANDE AMIGO SR ERNESTO SCHOEN. NO CLUBE PERMANECEMOS POR MAIS DE 05 ANOS E TIVEMOS OPORTUNIDADE DE SE APRESENTAR POR VÁRIAS VEZES NO ESPORTE CLUBE CENTENÁRIO, MAGNOLIA, HARMONIA BRASILEIRA E DEPOIS JUNTO COM O KLING SHOW QUE ERA DIRIGIDO PELO SAUDOSO VEREADOR SALVADOR KLING, NO DONA ISABEL, PETROPOLITANO, ESCOLA SÃO JUDAS TADEU, ITAGUAI E NOVA FRIBURGO. OS CASAIS QUE DANÇARAM NO GRUPO NA OCASIÃO DA ESTREIA FORAM OS SEGUINTES: MANOEL BARBOSA E ESPOSA, HENRIQUE LEPSCH E ESPOSA, NICOLAU KREISCHER E ESPOSA, JOÃO MOEBUS E ESPOSA, GUILHERME JUSTEN E SELMA ECHTERNACHT, ROBERTO ESSINGER E ELIZA SCHOEN, PEDRO GEHREN E CECILIA KREISCHER, HENRIQUE BENDER E ESPOSA, PEDRO HEES E ANA KREISCHER  E ARLINDO ESCH E ANA MARIA KREISCHER , ENTRE OUTROS, SOB A REGENCIA DO SR ERNESTO SCHOEN.  NO PERÍODO DE 1967 A 1972, EU E MEUS PAIS FIZEMOS PARTE DESTE GRUPO DE DANÇAS  E TIVE O PRIVILÉGIO DE TOCAR AO LADO DO QUERIDO AMIGO ERNESTO E DE CONHECER TODA A SUA FAMILIA, BEM COMO DE TODOS OS CASAIS QUE FAZIAM PARTE DESTE GRUPO DE DANÇAS. O GRUPO POR DIVERSAS VEZES SE APRESENTOU NO KLING SHOW, QUE ERA APRESENTADO PELO SAUDOSO AMIGO E VEREADOR A ÉPOCA SALVADOR KLING. POR RAZÕES DE SERVIÇO DEIXEI O CLUBE EM 1973 E SÓ RETORNEI A PETRÓPOLIS EM 1994, QUANDO O CLUBE JÁ ESTAVA VIVENDO A FASE DA BAUERNFEST. REALIZADA ANUALMENTE NOS JARDINS DO PALÁCIO DE CRISTAL, O LOCAL E A ORGANIZAÇÃO DO EVENTO ME CAUSOU UMA MAGNIFICA IMPRESSÃO E POSSO AFIRMAR AOS SENHORES JAMAIS HAVIA PARTICIPADO DE UM EVENTO NO GÊNERO QUE TIVESSE UM CENÁRIO TÃO MARAVILHOSO QUANTO ESTE, E OLHEM QUE JÁ CORRI O PAÍS PARTICIPANDO DE EVENTOS SEMELHANTES. COONHECI OS AMIGOS DA ASSOCIAÇÃO DOS GRUPOS FOLCLÓRICOS ALEMÃES DE PETRÓPOLIS E OS VÁRIOS GRUPOS QUE HAVIAM SIDO CRIADOS. FUI MORAR EM JUIZ DE FORA E LÁ MINHA FAMILIA SE FILIOU A ASSOCIAÇÃO CULTURAL E RECREATIVA BRASIL ALEMANHA MANTENORA DO GRUPO DE DANÇAS ALEMÃS SCHMETTERLING E DA DEUTSCHES FEST, REALIZADA ANUALMENTE EM SETEMBRO NO BAIRRO BORBOLETA.

                        A PARTIR DE ENTÃO VIAJANDO CONSTANTEMENTE PELOS ESTADOS DE SANTA CATARINA E RIO GRANDE DO SUL PUDE PERCEBER A ESTRUTURA E O APOIO QUE OS GOVERNOS MUNICIPAIS DAS CIDADES DAVAM A CULTURA ALEMÃ E DO INTENSO INTERCAMBIO ENTRE AS DIVERSAS CIDADES FACILITANDO A PARTICIPAÇÃO DOS GRUPOS FOLCLÓRICOS EM VÁRIOS EVENTOS DURANTE O ANO.

                        EM 2003 PARTICIPAMOS EM BLUMENAU DO III ENCONTRO DAS COMUNIDADES ALEMÃS DA AMÉRICA LATINA, UMA INICIATIVA QUE VISA REUNIR AS COMUNIDADES ALEMÃS DOS PAISES LATINOAMERICANOS PARA CONHECER SUAS HISTÓRIAS, O ESTÁGIO ATUAL DAS COMUNIDADES DE DESCENDENTES DE IMIGRANTES ALEMÃES E AUSTRIACAS. PARA O ENCONTRO DE PARANÁ NA ARGENTINA NOS INSCREVEMOS COMO PALESTRANTES E O MEU OBJETIVO FOI O DE REUNIR PETRÓPOLIS E JUIZ DE FORA CONTANDO A HISTÓRIA DE 150 ANOS DE INTEGRAÇÃO ATRAVÉS DA IMIGRAÇÃO ALEMÃ. ASSIM FOI EM TOVAR NA VENEZUELA EM 2007, E EM 2008 A REALIZAÇÃO DO EVENTO SE DEU NAS DUAS CIDADES, NO PERÍODO DE 03 A 05 DE SETEMBRO, SENDO 03 E 05 NA ESTAÇÃO SÃO PEDRO EM JUIZ DE FORA E NO PALÁCIO DE CRISTAL EM PETRÓPOLIS NO DIA 04.

                      MEU TRABALHO TEM COMO BASE A MATÉRIA PUBLICADA NA REVISTA DO INSTITUTO HISTÓRICO DE PETRÓPOLIS EM 1984, ASSINADA PELO HISTORIADOR FRANCISCO VASCONCELOS E TEM COMO TÍTULO:  “SOBRE O ESTUDO INTEGRADO, SISTEMÁTICO E METÓDICO DAS HISTÓRIAS DE PETRÓPOLIS E JUIZ DE FORA” ... NO ARTIGO O ILUSTRE HISTORIADOR RELATA UMA SÉRIE DE SEMELHANÇAS QUE EXISTEM NA GEOGRAFIA E HISTÓRIA DAS DUAS CIDADES, QUE MERECEM SER ESTUDADAS E AVALIADAS E,  PRINCIPALMENTE SE TORNA IMPORTANTE A INTEGRAÇÃO EM TODOS OS CAMPOS DE ATIVIDADE, PRINCIPALMENTE NO CAMPO POLÍTICO E CULTURAL. TEMOS 04 ENTIDADES QUE TRABALHAM A CULTURA ALEMÃ, TEMOS DOIS INSTITUTOS HISTÓRICOS BASTANTE DESENVOLVIDOS NAS DUAS CIDADES, QUE PODEM MANTER UM INTERCÂMBIO PARA FORTALECER A PESQUISA NAS HISTÓRIAS DAS DUAS CIDADES.  O INTERCAMBIO ENTRE ENTIDADES CULTURAIS FACILITARIA SOBREMANEIRA.  

                            TUDO ISTO DEPENDE DO INTERCAMBIO POLITICO ENTRE OS DOIS GOVERNOS E AS DUAS CÂMARAS DE VEREADORES.






                                                             NILO SÉRGIO FRANCK.

                                                              JUIZ DE FORA  -  MG

Ainda no comentado.