Pequena história das festas alemãs em Juiz de Fora - Minas Gerais

Com destaque para as realizadas no bairro Borboleta.

Nilo Franck

Nilo

// - :

“ O dia 23 de junho de 1861, marca a inauguração oficial da ESTRADA UNIÃO E INDÚSTRIA. No livro MARIANO PROCÓPIO FERREIRA LAGE – SUA VIDA – SUA OBRA – SUA DESCENDÊNCIA – DE WILSON LIMA BASTOS – PUBLICADO EM 1961, às páginas 44,45 e 46, vemos um relato da grande festa que foi realizada, quando da viagem da família real de Petrópolis-RJ a Juiz de Fora - MG, para inaugurar a referida estrada.

“ .... Precisamente às 1730 horas, após meio dia exato de viagem, chegou o Imperador D PEDRO II a Juiz de Fora, sob entusiásticas aclamações, numa festa de espontânea vibração cívica e cheia do sentido humano da simpatia. A estrada estava guarnecida em alas pelos colonos da COLÔNIA D. PEDRO II, separadas pela ordem dos sexos e idades, tendo à frente seu diretor e o capelão católico. Na mesma ordem seguiam os alunos do COLÉGIO ROUSSIN, em número de mais ou menos oitenta. O povo não continha sua animação, acorrendo de todos os lados em vibrantes aclamações. Assim, sob o HINO NACIONAL, executado pela BANDA DE MÚSICA DA COLÔNIA, chegou a comitiva imperial à chácara de Mariano Procópio, que estava reservada ao uso dos IMPERADORES e PRÍNCIPES. ....”4

Ao observarmos este pequeno trecho do livro podemos avaliar a festa que nossos antepassados realizaram para recepcionar o IMPERADOR D. PEDRO II, inclusive com uma banda de música da colônia, fato que chama atenção pois estavam na COLONIA D PEDRO II, pouco mais de 03 anos. O evento poderia ser considerado como a PRIMEIRA FESTA ALEMÃ, realizada em JUIZ DE FORA, pois pela narrativa do autor, pode-se perceber claramente a alegria de todos quantos participaram, e pode-se também perceber as primeiras manifestações culturais dos imigrantes germânicos, através da formação de uma BANDA DE MÚSICA, que animou a festa, bem como, as festas realizadas a época na colônia. Não sabemos quantos anos durou esta banda, pois hoje não temos conhecimento de sua existência. Mais tarde já no século XX nos anos 30 vemos através do livro DE VICENTE CLEMENTE – O BAIRRO BORBOLETA E A IGREJA SÃO VICENTE DE PAULO, publicado em 1990, relatos das quermesses realizadas no bairro BORBOLETA, com o objetivo de levantar fundos para a construção da CAPELA, a primeira delas realizada em 15 de setembro de 1930. O CURA VICENTE ZEY, celebrou a primeira missa no local (o altar foi a mesa da copa do SR FRANCISCO SCHAFFER –FRANZ), benzendo solenemente o cruzeiro doado pelo SR JÚLIO MENINI (PRESIDENTE DA COMISSÃO), realizando também a primeira festa (festival) em benefício da construção da CAPELA. Várias delas foram realizadas nos anos seguintes, com barraquinhas, leilões, as barracas de bolo e rocambole. Todas as festas, via de regra, eram sempre animadas por uma banda, muitas vezes a da SOCIEDADE EUTERPE MONTE CASTELO, que causava admiração nos jovens, adultos e muitas recordações boas às vovós e vovôs presentes. Mais uma vez a figura de uma BANDA DE MÚSICA como uma das principais atrações nas festas do BAIRRO BORBOLETA.

O CENTRO FOLCLÓRICO TEUTO-BRASILEIRO fundado em 27 de agosto de 1967, inicia suas atividades promovendo a PRIMEIRA FESTA ALEMÃ em 1969, no bairro. Esta festa teve grande repercussão em JUIZ DE FORA, com a instalação de barracas típicas de cultura germânica. Teve também a presença entre outras autoridades do então PREFEITO ITAMAR FRANCO, ex-presidente da República e atual PRESIDENTE DE HONRA vitalício do INSTITUTO TEUTO-BRASILEIRO WILLIAM DILLY (ROBERTO DILLY – INSTITUTO TEUTO-BRASILEIRO). Depois mais 04 festas foram realizadas em 1972, 1975, 1990 e 1991.

A partir de 1995, a ASSOCIAÇÃO CULTURAL E RECREATIVA BRASIL-ALEMANHA, fundada a 27 de abril de 1993, passa a ser a entidade promotora da DEUTSCHES FEST. Neste ano de 2010 já estamos na sua décima sexta edição e a seguir vamos apresentar alguns dados importantes do evento:

A – GRUPOS VISITANTES QUE DANÇARAM NA FESTA:

1) GRUPO FOLCLÓRICO PORTUGUES LUIZ DE CAMÕES – 1995, 97, 2000, 2001, 2001, 2003, 2004, 2006, 2007 e 2008:

2) GRUPO FOLCLÓRICO ITALIANO TARANTOLATO – 2000, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, e 2009;

3) MOSEL VOLKSTANZE DE PETRÓPOLIS – 1995, 96 e 2001;

4) KAISERSTADT KULTURKREIS DE PETRÓPOLIS – 2000, 2005, 2009;

5) GRUPO FOLCLÓRICO GERMANICO BERGSTADT DE PETRÓPOLIS – 1996 e 2001;

6) KOBLENZ VOLKSTANZ GRUPPE DE PETRÓPOLIS – 2001 e 2006;

7) PETRÓPOLIS DANÇAS FOLCLÓRICAS – 2001, 2005 e 2006;

8) BAUERNGRUPPE DANÇAS FOLCLÓRICAS ALEMÃS DE PETRÓPOLIS – 2004;

9) GRUPO DE DANÇAS FOLCLÓRICAS ALEMÃS RHEINLANDO PFALZ – 2009;

10) EDELWEISS ALPENBUNE TANZ GRUPPE J FORA – 2003, 2004, 2007 e 2008;

11) GRUPO FOLCLÓRICO ÁRABE BALADI DO CLUBE SIRIO E LIBANES DE J FORA – 2001, 2002, 2003 e 2009;

12) DANÇAS FLAMENCAS DA ACADEMIA CORPUS – NÚCLEO DE DANÇA DA PROF ROSANA RIBEIRO – 2003, 2004, 2006 E 2007;

13) GRUPO DE DANÇAS TRADICIONAIS DO CTG GAUDÉRIOS DO SUL J FORA – 2002,2003 E 2004;

14) GRUPO FOLCLÓRICO ALEMÃO GUSTAV-BACH DE MASSARANDUBA-SC – 1997;

15) GRUPO FOLCLÓRICO GERMÂNICO ALTE HEIMAT E GRUPO DUQUE DE CAXIAS DE CURITIBA-PR – 2004;

16) GRUPO FOLCLÓRICO MACAUÂ – SESC – J FORA – 2001 E 2006

OBS; tivemos também a participação de GRUPOS CIGANOS cujas apresentações em muito enriqueceram a festa um deles o ILÔ ROMANÔ DA FUNDAÇÃO SANTA SARAH KALI DO RIO DE JANEIRO na festa de 2003 e 2005. Merece também especial destaque as apresentações da ORQUESTRA FILARMÔNICA DE JUIZ DE FORA em 1999 e 2001, da ORQUESTRA SINFÔNICA JOVEM DO PRÓ-MÚSICA EM 2004 E EXPOSIÇÕES DE AUTOMÓVEIS ANTIGOS nas festas de 2008 e 2009.

B – BANDAS TÍPICAS ALEMÃS:

1) TANNEMBAU PETRÓPOLIS – 1995, 96 e 98 ;

2) GERMANOS DE SANTA MARIA DO JETIBÁ-ES – 1999, 2000, 2001 e 2005;

3) BAUERNBAND – 2006

4) MUSIKANTEN DE PETRÓPOLIS - 2002;

5) BANDA SAN-BLU DE MASSARANDUBA-SC – 1997;

6) SCHMETTERLING KAPELLE – 2007 e 2008.


Obs. Nos anos de 2003, 2004 e 2009 não tivemos banda.


Quanto aos patrocinadores não podemos esquecer da figura de LUIZ ANTONIO STEPHAN cujos produtos STEPHAN, foram servidos em várias festas:

O Frigorífico SOUZA BARTELS assumiu a venda de frios a partir de 2004, sendo hoje um dos patrocinadores oficiais da festa:

A Cervejaria Itaipava também assumiu a venda de chopp, cerveja e refrigerantes a partir de 2004 e hoje é uma das patrocinadoras oficiais da festa;

Temos em todos os anos o apoio da PREFEITURA MUNICIPAL DE JUIZ DE FORA, que através da FUNALFA fez a montagem das barracas restaurante e boxes desde a primeira festa, além disso a CESAMA sempre instalou o sistema hidráulico das barracas, o DEMLURB na limpeza da festa todos os dias. Também não podemos esquecer da SOCIEDADE PRÓ-MELHORAMENTOS DO BAIRRO BORBOLETA e da IGREJA SÃO VICENTE DE PAULO nossos parceiros desde a primeira festa em 1995.


BIBLIOGRAFIA; MARIANO PROCÓPIO FERREIRA LAGE – SUA VIDA – SUA OBRA – SUA DESCENDÊNCIA – WILSON LIMA BASTO – 1961;

O BAIRRO DO BORBOLETA E A IGREJA SÃO VICENTE DE PAULO – VICENTE DE PAULO CLEMENTE (CLEMENS) 1990:

ROBERTO DILLY (INSTITUTO TEUTO-BRASILEIRO WILLIAM DILLY);

FOLDERS DAS QUINZE FESTAS JÁ REALIZADAS PELA ASSOCIAÇÃO CULTURAL E RECREATIVA BRASIL ALEMANHA, cedidos por SAMUEL LIMA


Por Nilo Sérgio Franck

Ainda não comentado.