HISTRICO DO GRUPO DE DANAS FOLCLORICAS GERMNICAS SCHMETTERLING

ASSOCIAO CULTURAL E RECREATIVA BRASIL-ALEMANHA
BAIRRO BORBOLETA- JUIZ DE FORA MG

Nilo Franck

Geral

// - :

A dana folclrica tem sido em vrios casos a ferramenta escolhida para a recuperao da histria de comunidades perdidas em funo da disperso da comunidade original ou do crescimento das cidades; para a oferta de atividades de cunho cultural para jovens e recebendo, portanto, um perfil de trabalho social. O fato de que a identidade germnica no se configurava antes da nacionalizao como algo antagnico x cultura brasileira, mas agregador, permite entender porque os GRUPOS FOLCLRICOS utilizam a dana como ferramenta para a reconstruo de suas identidades grupais

Reconhecemos nos Grupos Folclricos atuais a presena de participantes que no so descendentes de alemes, ou de integrantes que no falam, ou mesmo entendem a lngua alem, mas que reconhecem na Dana Folclrica um elemento enriquecedor, agregador cultura brasileira e a histria pessoa de cada um

(As citaes acima so de DENISE KITZAL KLEINE- DIRETORA DO DEPTO DE DANAS FOLCLRICAS DA ASS CULTURAL GRAMADO NA SUA PALESTRADEPTO DE DANAS FOLCLRICAS E SEU PAPEL NA ELABORAO DA IDENTIDADE TEUTO-BRASILEIRA ATRAVS DA DANA FOLCLRICA VI ENCONTRO DAS COMUNIDADES ALEMES DA AMRICA LATINA JUIZ DE FORA MG 2008).


1.0. ORIGENS


Segundo dados colhidos no site www.culturalemajf.com.br o Grupo foi fundado em 16 de maio de 1990, no bairro Borboleta, por MARIA DAS GRAAS SCHFER, e sua fundao teve como finalidade resgatar a cultura alem atravs da dana folclrica. O grupo nasceu entre os adolescentes que danavam a quadrilha junina da IGREJA DE SO VICENTE DE PAULO, e em sua maioria todos pertenciam a equipe de catequese da Igreja, segundo o que nos foi contado por VERA SCHFER KIRCHMAIR, irm da GRACINHA, como todos ns a conhecemos. Sua criao insere-se no contexto de resgate da cultura alem promovido por ocasio da edio de 1990 da FESTA ALEM, evento que buscava o congraamento da comunidade do bairro surgido no final da dcada de 60, e que aconteceu em edies espordicas ao longo das dcadas seguintes: No BLOG FESTA ALEM de LUIZ ANTONIO STEPHAN, verificou-se que esta festa foi realizada para levantar fundos visando o trmino de diversas obras na IGREJA DE SO VICENTE, principalmente o telhado. Criou-se ento uma comisso para gerenciar a realizao do evento, a qual apoiou e incentivou a criao de GRUPOS DE DANAS, os quais receberam nomes especficos. Assim que em 16 de julho do mesmo ano surgia o GRUPO DE DANAS MUNIQUE (atual juvenil e adulto), cujo nome homenageava a cidade de Munique, na Alemanha, onde se promove anualmente a OKTOBERFEST. O SCMETTERLING fundado em maio era composto por adolescentes mais jovens (infanto-juvenil) e o seu nome homenageava o bairro. Surgiu tambm um grupo infantil que recebeu o nome de KINDER, que significa crianas, equivalendo ao atual KINDER. Foram quatro dias de apresentao durante a festa, e a partir de ento os grupos se organizaram e cresceram, graas aos esforos incansveis dos jovens e coordenadores.

Alis sobre o GRUPO FOLCLRICO MUNIQUE a Edio de Setembro de 1991 do INFORMATIVO SPM BORBOLETA d conta que o grupo j possuia mais de 50 componentes. O grupo j tinha feito uma apresentao na cidade de LEOPOLDINA-MG e ainda participou de um seminrio na sede campestre do SESC/MG. Publica ainda este informativo a relao dos participantes dos GRUPOS MUNIQUE, SCHMETTERLING (pr-adolescente e adolescente) e KINDER, cujos nomes publicamos a seguir:

GRUPO FOLCLRICO MUNIQUE-JOVEM

JULIANO IUNG SCHAEFFER GILSON CARLOS BARBOSA

MILENA IUNG SCHAFFER DENISE SCHEFFER BARBOSA


EDIMAR DA SILVA PINTO ANTONIO SANTOS TAVARES

ANA OLIVIA TREVISANI SCHAFER PATRCIA DA COSTA SBAZY


JOHN LENNON DA SILVA SERGIO DOS REIS DUQUE

ANA LCIA BELGO MARINS EITERER


TADEU ANTONIO DE AQUINO GUEDES KELMER HLBER HOLLERBACK

MRCIA TEIXEIRA DA CUNHA SIMONE MUNCK BACELLAR


VIUMAR DOS REIS DUQUE JNIO HENRIQUE SEGRGIO

GISELDA ALVES COSTA ANA MARIA STEPHAN


GRUPO FOLCLRICO SCHMETTERLING PR ADOLESCENTE


JOO PAULO AGOSTINHO CARLOS EDUARDO CHINELATO

KARINA KIRCHMAIR ANA CAROLINA CHINELATO


NIELSON DE MOURA RODRIGO ALVES COSTA

GILMARA DOROTIA KIRCHMAIR RENATA SCHAEFER


LEONARDO AUGUSTO SOUZA JOO PAULO DE OLIVEIRA

MARIA LUIZA IUNG SCHAEFFER DANIELLE CRISTINA SCHAEFFER


LEANDRO SCHAEFER CARLOS EDUARDO BARBOSA

ANDRIA MITTERHOFER RENATA MUNCK FRANCISCO


EDUARDO HENRIQUE KIRCHMAIR CERQUEIRA

FLVIA CRISTINA REINK


LEANDRO REINK C[CERO DE OLIVEIRA

CRISTIANE ALVES CLEMENTE JULIANA BARTELS DE SOUZA


GRUPO FOLCLRICO SCHMETTERLING ADOLESCENTE

RODRIGO MITTERHOFER WALLACE KIRCHMAIR

PATRICIA GOMES VLERIA APARECIDA DE OLIVEIRA

SALCIO DEL DUCA LUIZ RICARDO KELMER

LUCIANA SCHAEFER JANAINA DELAGE COSTA


MARCOS PAULO AGOSTINHO GEORGE IUNG PINHEIRO

REBECA CUNHA ALDEBERT DELAGE LUCIANA MUNCK BACELLAR


JOO PAULO AGOSTINHO FBIO DANIEL HAIDEN

VANDLIA DBORA HAIDEN ALESSANDRA EITERER


CLUDIO LIMA WANDERSON KIRCHMAIR SOUZA

SARAH LAWALL SILVIANA DA SILVA


JLIO CSAR DE SOUZA RAMON IUNG SCHAEFER

ROSILENE ALVES MARIA CRISTINA DE PAIVA


GRUPO FOLCLRICO KINDER INFANTIL


FREDERICO MITTERHOFER TADEU KIRCHMAIR DE SOUZA

ELEN KELMER DE OLIVEIRA LIDIANE DE CASTRO WEITZEL


LEONARDO TROUVO GERHEIN GABRIEL FRIZEIRO IUNG

RENATA APARECIDA FONSECA NGELA IUNG SCHAEFFER


DIELLERSON WAGNER DE CASTO WEITZEL ANCELMO JOS KLAECHI GUIMARES

KELLE CAROLINA KIRCHMAIR MICHELLE CLEMENTE DE OLIVEIRA


FELIPE SCHAEFFER WERNECK GUILHERME VARGAS DUQUE

KAMILA CLEMENTE DILON JULIANA APARECIDA KIRCHMAIR SOUZA


GUILHERME DE CASTRO WEITZEL GUILHERME REIS DUQUE

MNICA DANIELLE DE CASTRO WEITZEL NATLIA CRISTINA VARGAS DUQUE


RAFAEL FERREIRA SCHAEFER ALUSIO FAULHABER NETO

ALINE CARDOSO ANASTCIO DANIELLE PEIXOTO CARVALHO


Ao todo 76 jovens e crianas que faziam parte destes trs grupos, o que mostra a importncia do trabalho com jovens atravs da dana.


1.0. CRESCIMENTO DO GRUPO

Sempre incansvel na busca de informaes e de aes que visaram o crescimento dos grupos GRACINHA e os demais coordenadores procuram aprimorarseus conhecimentos sobre a cultura e folclore germnicos. Assim foi promovido em 20 de julho de 1991, o PRIMEIRO CURSO DE DANAS FOLCLRICAS ALEMS, tendo sido convidados os membros da ASSOCIAO CULTURAL E RECREATIVA CAMPINHO, da cidade de DOMINGOS MARTINS-ES, como instrutores. Em outubro de 91, os coordenadores dos Grupos de Dana participaram do I CURSO DE DANAS FOLCLRICAS ALEMS E POMERANAS, promovido pela ASSOCIAO CULTURAL E ESPORTIVA DA JUVENTUDE DA CIDADE DE SANTA MARIA DO JETIB-ES. Em maro de 1993, tendo como instrutor o PROFESSOR BENO HEUMANN, ento COORDENADOR DO DEPARTAMENTO DE DANAS FOLCLRICAS DA ASSOCIAO CULTURAL GRAMADO-RS, foi realizado na comunidade do bairro BORBOLETA o II CURSO DE DANAS FOLCLRICAS E ESTUDOS DA CULTURA ALEM EM JUIZ DE FORA. Nesta poca j se havia sido feita a unificao dos grupos com o nome de GRUPO DE DANAS FOLCLRICAS GERMNICAS SCHMETTERLING, categorias, KINDER, INFANTO, JUVENIL E ADULTO, nesta poca surge tambm a ASSOCIAO CULTURAL E RECREATIVA BRASIL ALEMANHA, que passa a ser a entidade mantenedora do GRUPO.


Mais tarde foram criadas as categorias KINDER GARDEN, MANNERTANZ, MASTER EHEIMWEH. Sobre a categoria MASTER, ela estreou na DEUTSCHES FEST de 2001, com apenas um ms de ensaios, posteriormente vamos publicar os nomes de todos os integrantes pioneiros. A categoria HEIMWEH surgiu a partir do momento em que integrantes do grupo que haviam se afastado por razes diversas, resolveram retornar ao grupo. Sua estria aconteceu na DEUTSCHES FEST DE 2007.



2.0. INFORMAES SOBRE CURSOS E APRESENTAES DO GRUPO AO LONGO DESSES 20 ANOS.

CURSOS.

Dados fornecidos pela ASSOCIAO CULTURAL GRAMADO (CASA DA JUVENTUDE) e pelo amigo e colaborador SAMUEL LIMA mostram que uma boa quantidade de coordenadores participaram dos CURSOS DE DANAS FOLCLRICAS ALEMSpromovidos por essa entidade.Alis aqui cabe um agradecimento todo especial aos diretores do DEPARTAMENTO DE DANAS FOLCLRICAS ALEMS dessa entidade BENNO HEUMANN e posteriormente DENISE QUITZAL KLEINE, pelo apoio incondicional que tem dado ao trabalho do grupo. O professor BENNO esteve por duas vezes em JUIZ DE FORA, a primeira em 1993 coordenando um curso e posteriormente, em maro de 2002, para visita ao grupo que fez uma apresentao especial para ele nos sales da IGREJA DE SO VICENTE DE PAULO. Nessa ocasio ele veio dirigir um CURSO DE COORDENADORES DE DANAS FOLCLRICAS ALEMS na cidade de Petrpolis-RJ, promovido pela ASSOCIAO DOS GRUPOS DE DANAS FOLCLRICAS ALEMS DE PETRPOLIS, da qual o SCHMETTERLING fez parte no perodo de 2001 a 2003. A professora DENISE esteve conosco como palestrante do VI ENCONTRO DAS COMUNIDADES ALEMS DA AMRICA LATINA e tambm assistiu as apresentaes do GRUPO na DEUTSCHES FEST DE 2008.

CURSO DE COORDENADORES DE DANAS FOLCLRICAS ALEMS

A D U L T O

1995 MARIA DAS GRAAS SCHAEFER;

1996 RAMON IUNG SCHAEFER;

1997 SARAH LAWALL;

1999 -CRISTIANO DE SOUZA HANSEN;

2001 JULIO CESAR BRUGGIOLO;

2002 CURSO REALIZADO EM MARO NA CIDADE DE PETRPOLIS-RJ

PEDRO HENRIQUE MASSON FRANCK;

PATRICIA CRISTINA MASSON FRANCK;

LUIZ RICARDO KELMER;

MICHELLE CRISTINE DE ALMEIDA CARDOSO;

2003 -ISMAEL MIRANDA

2011 JULIANA MARTINS E SAMUEL LAWALL


OBS. 1. O integrante LUIZ RICARDO KELMERparticipou de um dos curso de adulto da Casa da Juventude, no entanto no conseguimos levantar o perodo

2. Os dados no esto completos na medida em que forem passadas as informaes, elas sero inseridas no histrico.


CURSO DE COORDENADORES DE DANAS FOLCLRICAS ALEMS


2001 NILO SRGIO FRANCK;

DILZA MASSON FRANCK;

HANNY HELENA MASSON FRANCK (OUVINTE)

2003 -NILO SRGIO FRANCK;

DILZA MASSON FRANCK;

PEDRO HENRIQUE MASSON FRANCK;

PATRICIA CRISTINA MASSON FRANCK;

JOS CARLOS SCHEFFER;

2006 -NILO SRGIO FRANCK;

HANNY HELENA MASSON FRANCK;

2007 NILO SRGIO FRANCK

DILZA MASSON FRANCK

HANNY HELENA MASSON FRANCK

JOS CARLOS SCHEFFER.

APRESENTAES:

A seguir vamos mostrar um rol de apresentaes do grupo ao longo desses 20 anos e claro no vamos colocar todas por ser humanamente impossvel. Comearemos pelos eventos maiores para que todos tenham uma idia da dimenso de apresentaes:

BAUERNFEST PETRPOLIS-RJ Festa do colono alemo de Petrpolis. Este evento anualmente realizado no final do ms de junho e incio do ms de julho, marca as comemoraes da chegada dos colonos alemes quela cidade em 1845. A cidade de Petrpolis uma co-irm muito especial de Juiz de Fora,pois temos muitas semelhanas ao longo de nossas respectivas histrias a nos unir, principalmente o intercmbio entre colonos alemes dos dois municpios. O Grupo participou deste evento nos anos de 2000, 2001, 2002, 2006, 2007, 20082009,2010, 2011 e 2012,2013,2014 tendo tambm participado dos desfiles promovidos pela FUNDAO DE CULTURA E TURISMO, em vrias oportunidades. Desfilar com o grupo pelas ruas do CENTRO HISTRICO de Petrpolis, traz a ns uma emoo singular lembrando acontecimento idntico ocorrido em 1858, quando a segunda leva de colonos alemes que vinham para Juiz de Fora, ao passarem por Petrpolis se juntaram aos seus coirmos que moravam naquela cidade e juntos promoveram um dos mais belos encontros entre as duas comunidades ao longo dos anos. Em 2002 o GRUPO participou com os demais grupos coirmos de Petrpolis de uma exposio de trajes e estandartes, realizada nos SALES DO SESC-PETRPOLIS situado em frente ao PALCIO DE CRISTAL. Merece tambm destaque especial a participao do grupo, como membro da ASSOCIAO DOS GRUPOS FOLCLRICOS ALEMES DE PETRPOLIS, na EXPO-PETRPOLIS 2002 quando as categorias KINDER E INFANTO JUVENIL, se apresentaram no TEATRO MECANIZADO DO HOTEL QUITANDINHA, palco de tantos eventos maravilhosos ao longo da histria desse conjunto arquitetnico.


BEERGARTEN BELO HORIZONTE-MG Festa alem realizada anualmente no ms de outubro na capital do Estado pelo INSTITUTO MARTINHO LUTERO DE BH. Sempre com muita emoo, o grupo se apresentou nesse evento nos anos de l997,l998,l999,2000, 2001 e 2002.


ENCONTRO DA FAMILIA HERING O Grupo participou em duas oportunidades desse importante evento; em 2001 no Municpio de Contagem-MG e em 2002 na cidade de Alto Jequitib-MG, evento realizado entre o NATAL E ANO NOVO.


NOITE DAS LANTERNAS EM IPIRA-SC Atendendo o honroso convite da PREFEITURA MUNICIPAL DE IPIRA-SC, 46 integrantes do SCHMETTERLING, viajaram mais de 3000 km para se apresentar nesse evento. Viajamos em nibus cedido pelo vereador JULIO GARSPARETTI, e nos apresentamos no dia 09 de dezembro de 2001, naquela cidade do oeste catarinense.


FESTA DAS ETNIAS DE LEOPOLDINA-MG As categorias mster e juvenil do Grupo participaram desta festa sempre realizada na primeira quinzena de setembro, em Leopoldina-MG. Nossas apresentaes aconteceram respectivamente nos anos de 2006 e 2007.


FESTA ALEM DE SO LOURENO-MG So Loureno uma cidade que faz parte do CIRCUITO DAS GUAS DA REGIO SUL DE MINAS GERAIS. O Grupo se apresentou nessa festa no ms de julho de 2002.


FESTIVAL DE FOLCLORE DE SANTA MARIA DE JETIB-ES A cidade est situada a 879 metros de altitude; a mais fria do Esprito Santo e uma cidade bilnge, pois alm do PORTUGUES se fala POMERANO O grupo se apresentou em julho de 1997, no FESTIVAL DE FOLCLORE, e todos os que participaram desta apresentao ainda hoje lembram com saudades. Contou-nos o amigo e primo RAMON YUNG SCHAFFER, que o nibus que levava o grupo no conseguiu encontrar a estrada que levaria o grupo at a cidade e foi uma agonia muito grande, pois a hora da apresentao se aproximava e no se conseguia achar a estrada, o que levou inclusive a nossa GRACINHA s lgrimas. Mas tudo foi resolvido e, finalmente o motorista conseguiu achar o caminho certo.


A TRADICIONAL FESTA DE SO PEDRO Realizada anualmente no ms de junho na Igreja do bairro (antiga colnia de cima da COLONIA D PEDRO II). O GRUPO se apresentou em vrias oportunidades, s que nos dias de hoje o evento no mais realizada.


FESTA DE NOSSA SENHORA DA GLRIA A igreja de Nossa Senhora da Glria situada no alto da AV DOS ANDRADAS. Para ns descendentes de alemes catlicos esta Igreja tem um carisma todo especial, pois ELA foi construda por muitos descendentes dos colonos alemes. O grupo desde h muito tempo se apresenta nesta festa e praticamente se tornou presena obrigatria. (VEJA HISTRICO DA IGREJA NO SITE www.franckalemao.com.br).


FESTA DOS 150 ANOS DE JUIZ DE FORA Num memorvel desfile pela AV RIO BRANCO, o GRUPO homenageou os 150 anos da fundao da cidade. O informativo da PREFEITURA MUNICIPAL DE JUIZ DE FORA 59 publicado pela ASSESSORIA DE COMUNICAO SOCIAL DA PREFEITURA, mostra uma foto do SCHMETTERLING fazendo uma apresentao especial em frente ao palanque de autoridades. A festa foi um desfile cvico-militar realizado na principal avenida da cidade projetada pelo seu fundador O ALEMO HENRIQUE HALFELD.O evento aconteceu no dia 31 de maio de 2000.


FESTIVAL INTERNACIONAL DE FOLCLORE DE JUIZ DE FORA No dia 27 de abril de 2002 o GRUPO DE DANAS FOLCLRICAS ALEMS SCHMETTERLING viveu um dia de glria com a sua apresentao no PALCO DO CINE TEATRO CENTRAL. Este teatro o maior teatro de MINAS GERAIS e um dos maiores do BRASIL. Inaugurado em 30 de maro de 1929 seu projeto foi assinado pelo arquiteto RAPHAEL ARCURI e a decorao interna da autoria de NGELO BIGGI. Ao final da apresentao o pblico em delrio aplaudiu demoradamente esta memorvel apresentao, por isso mesmo no houve dentre os danarinos que no chegasse as lgrimas de muita emoo. Os dados sobre o TEATRO CENTRAL foram tirados atravs da internet (WIKIPDIA ENCICLOPDIA LIVRE). A promoo do evento foi da PREFEITURA MUNICIPAL DE JUIZ DE FORA ATRAVS DA FUNALFA;


CENTENRIO DO COLGIO STELLA MATUTINA, tradicional instituio de ensino de nossa cidade , foi fundado em 08 de setembro de 1902, pelas IRMS MISSIONRIAS DO ESPRITO SANTO e foi a primeira casa da congregao no pas. Em setembro de 2002 o GRUPO fez igualmente uma memorvel apresentao homenageando o centenrio de fundao do STELLA. A apresentao aconteceu no AUDITRIO DA ACADEMIA DE COMRCIO fundada em 1891 pelo empresrio FRANCISCO BATISTA DE OLIVEIRA . Na platia um seleto pblico composto por ex-alunos espalhados por diversos estados brasileiros e pessoas de outros pases que passaram por essa instituio de ensino, inclusive alemes. (dados colhidos nos sites www.cesjf.br/node/2060 e www.ssps.org.br).


CAMPANHA DE POPULARIZAO DO TEATRO E DANA DE JUIZ DE FORA Esse evento promovido pela ASSOCIAO DOS PRODUTORES DE ARTES CNICAS DE JUIZ DE FORA, e acontece nos meses de janeiro e fevereiro de cada ano. O Grupo se apresentou em duas oportunidades: A primeira delas nos dias 06 e 08 de fevereiro de 2007, no AUDITRIO DO CENTRO CULTURAL BERNARDO DE MASCARENHAS, com o tema DANANDO NOSSA HISTRIA, dos coregrafos DBORA ALMEIDA, ARTHUR MOURO, SUELEN DE MOURA, MICHELE CARDOSO, ANA CAROLINA TAVARES, HANNY HELENA FRANCK PRODUO: ASSOCIAO CULTURAL E RECREATIVA BRASILALEMANHA E GRUPO DE DANAS FOLCLRICAS ALEMS SCHMETTERLING. A segunda no mesmo espao cultural nos dias 26 e 27 de janeiro de 2009 com o tema JUIZ DE FORA E A COLONIZAO ALEM, tendo como diretores ARTHUR MOURO E DBORA FREITAS E PRODUO ADILSON CARLOS ZANIRATTO.


FESTA DA COLHEITA DA IGREJA EVANGLICA DE CONFISSO LUTERANA Realizada anualmente no ltimo domingo do ms de agosto essa tradicional festa acontece na CAPELA DA IGREJA LUTERANA DE SO PEDRO, de tantas tradies para ns descendentes de alemes. O grupo ao longo desses 20 vinte anos de existncia participou por diversas vezes da festa, o que sempre traz para ns muito prazer e emoo.

FESTA DA DESCENDNCIA ALEM DE TEFILO OTONI A convite da ASSOCIAO DAS COMUNIDADE DE DESCENDENTES DE ALEMES DE TEFILO OTONI-MG, o grupo participou da IV FESTA DA DESCENDENCIA ALEM realizada no dia 21 de julho de 2012, numa viagem de ida e volta de mais de 1.400 km de VAN. Esta viagem aconteceu novamente em 2014, com apresentao do grupo na festa.

APRESENTAES NO DISTRITO DE PAULA LIMA Em duas belssimas apresentaes o GRUPO esteve presente no aniversrio do empresrio WOLFGANG SAUER, ex-presidente da VOLKSWAGEN DO BRASIL, no dia 17 de maro de 2012 e, no dia 17 de novembro no mesmo local abrilhantando uma festa de aniversrio de membro da famlia do referido empresrio.

APRESENTAO E BANANAL-SP Numa maravilhosa viagem no dia 16 de junho de 2012, at o Municpio Paulista, passando por lugares de importncia para a histria da regio do VALE DO PARABA, chegamos at o municpio de Bananal-SP, para uma apresentao em homenagem ao aniversrio do SR HANS proprietrio da POUSADA VALE DO AMANHECER, uma das mais importantes daquele municpio paulista.

FESTIVAL DE INVERNO DE CAXAMB-MG a apresentao aconteceu no dia 27 de julho de 2012, no calado da cidade e marcou a estreia do grupo em eventos naquele importante municpio do circuito das guas minerais.

APRESENTAO NO COLGIO SANTO ANTONIO por solicitao do CONSUL HONORRIO DA ALEMANHA SR VICTOR STERZICK, estivemos no dia 25 de abril de 2012, no COLGIO SANTO ANTONIO EM BELO HORIZONTE-MG, para participar da solenidade de assinatura de convnio entre o GOETHE INSTITUT DE SO PAULO, MINISTRIO DAS RELAES EXTERIORES DA ALEMANHA e o COLEGIO STO ANTONIO, destinado a propiciar o ensino da lngua alem, naquela instituio de ensino

APRESENTAO NA DEUTSCHER BLUMENBERGFEST = Festa que comemora o aniversrio do BLUMENBERG VOLKSTANZ GRUPPE DA CIDADE DE PETRPOLIS, O SCHMETTERLING j se apresentou por dois anos seguidos 2013 e 2014;



Outros eventos importantes fazem parte da histria desses 25 anos de atividades do grupo, pesquisando os arquivos do nosso querido amigo SAMUEL LIMA encontramos alguns deles que transcrevemos a seguir:

- V SEMANA CULTURAL DO INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAO DE JUIZ DE FORA 06 de novembro de 1998;

- CASCATINHA COURTRY CLUB SCHMETTERLING DANA FOLCLRICA ALEM 13 de agosto de 1999.

-- SIMPSIO MEDICO DA UNIMED DIA 13de agosto de 1999, Juiz de Fora-MG;

- SEMANA FESTIVA SO JORGE/2000 PARQUIA GREGO-MELQUITA CATLICA DE SO JORGE;

- FEIRA DE ARTESANATO PORTAL DE MINAS PARQUE HALFELD, JUIZ DE FORA MG em 01 de maio de 2000.

- ESCOLA MUNICIPAL MARLIA DE DIRCEU FILGUEIRAS JF SEMANA DO FOLCLORE 23 de agosto de 2000;


- FESTA DO COMERCIRIO DE TRES RIOS/RJ 27 de agosto de 2000;

- FESTA DA IGREJA LUTERANA DE MAR DE ESPANHA MG Nos arquivos do amigo SAMUEL LIMA aparece as datas de 06 de maio de 2001 e 15 de maio de 2005. Na cidade residem alguns descendentes de alemes, cuja histria ainda est sendo levantada, fica a 58 km de JUIZ DE FORA;

- COLGIO APLICAO JOO XXIII UFJF SEMANA DE ARTE NO COLGIO APLICAO 07 de julho de 2001;

- ALAMEDA DAS CULTURAS SHOPPING ALAMEDA 02 de agosto de 2001. Nesse evento participaram aos categoriaskinder, infanto-juvenil, juvenil e adulto;

- COLGIO ESTRUTURA DE ENSINO FUNDAMENTAL BAIRRO SO PEDRO 30 de agosto de 2001;

- SEMANA DO COMRCIO 2001 ASSOCIAO COMERCIAL DE JUIZ DE FORA 09 de agosto de 2001. A apresentao foi realizada no espao em frente ao CINE TEATRO CENTRAL;

- APAE/JUIZ DE FORA SEMANA DO EXCEPCIONAL 24 de agosto de 2001;

- PRIMEIRA COPA DO MUNDO INTERCLASSES COLGIO GABRIEL GONALVES DA SILVA 13 de setembro de 2001;

- I ENCONTRARTE JUIZ DE FORA LAR DO CAMINHO 29 de setembro de 2001;

- FESTA DE ANIVERSRIO DE NILO SRGIO FRANCK 05 outubro 2001 SESC/JUIZ DE FORA, evento que contou com a presena de entidades como a CONFRARIA DOS AMIGOS DE PETRPOLIS E ASSOCIAO DOS MILITARES DA RESERVA DE PETRPOLIS. Foi a primeira apresentao da categoria MASTER aps a sua estria na DEUTSCHES FEST de 2001;

- FESTA DA COMUNIDADE SANTA CLARA Duas apresentaes aconteceram nesta festa pelas categorias INFANTO-JUVENIL e MASTER, a primeira a 07 de outubro de 2001 e a segunda a 09 de outubro de 2002;

- ESCOLA MUNICIPAL PREFEITO NILTO BRETAS FESTA DA PRIMAVERA 11 de outubro de 2001;

- VIII FEIRA DAS NAES PALADIUM IATE CLUBE DE OURO BRANCO/MG Lembro-me perfeitamente desta apresentao que foi marcada por um clima de muita animao e camaradagem. Ela aconteceu em novembro de 2001;

- ii MEIN FEST IM KOBLENZ PETRPOLIS/RJ Festa de aniversriodo GRUPO KOBLENZ DE PETRPOLIS, na presidncia da nossa amiga KARIN PUJOL BELL. O evento aconteceu na SOCIEDADE CORAL CONCRDIA DE PETRPOLIS(DEUTSCHE SNGEBUND EINTRACHT), no dia 27 de outubro de 2001;

- PROJETO VEREDAS CENTRO CULTURAL PR-MSICA 19 de maro de 2002:

- FESTA DA PARQUIA DE NOSSA SENHORA DO PERPTUO SOCORRO MONTE CASTELO 09 de julho de 2005, com a categoria mster;

- XIII FESTO DO POVO EWBANK DA CMARA 11 de junho de 2006;

- 1ENCONTRO DA MELHOR IDADE ASSOCIAO DOS APOSENTADOS 06 de junho de 2007 categoria mster;

- VI FEIRA DE NEGCIOS ABRASEL DE JUIZ DE FORA PROMOO JUIZ DE FORA CONVENTIONS & VISITORS BUREAU 20 de maio de 2007;

- III e IV TORNEIO LEITEIRO DE FILGUEIRAS JUIZ DE FORA junho de 2007 e 2008. H uma particularidade nestas apresentaes pois aps as mesmas a direo do torneio oferece condies para que os danarinos possam se divertir no PARQUE DE DIVERSES e muito ver os adultos brincando e se divertindo como se voltassem no tempo em que eram crianas;

- ASSOCIAO FEMININA DE PREVENO E COMBATE AO CNCER DE SO JOO NEPOMUCENO 25 de maio de 2008;

- III FEST LER 07 de junho de 2008;

- SEMANA CLEMENTE MARIA HOFBAVER CENTENRIO DE CANONIZAO DE SO CLEMENTE 21 de maio de 2008;

- FESTA DAS NAES DE SO JOO DO NEPOMUCENO 30 de agosto de 2008:

- CENTENRIO DA ESCOLA ESTADUAL TOLOMEU CASALI GOIAN/MG 22 de agosto de 2009;

Obs. Temos muitas apresentaes ainda a serem levantadas; estamos pesquisando e to logo tenhamos os dados colocaremos no histrico. Esta no uma obra acabada, temos muito ainda a pesquisar, mas j um comeo e vamos trabalhar com afinco para que consigamos publicar e escrever mais fatos da histria deste grupo.

Vale a pena ao final deste trabalho transcrever uma matria publicada no DIRIO REGIONAL, edio de 23 de dezembro de 1994, para que fique registrado que o GRUPO e a ASSOCIAO trabalharam e trabalham incessantemente para o resgate das tradies deixadas por nossos antepassados. A matria assinada pela SRA CLEONICE JORGE PEREIRA.


Um coro juvenil principia entoar cnticos natalinos; excelentes vozes, sem esforo, estimaria transformar num belo coral. Entre uma msica e outra, jovens casais em trajes tpicos desfilam a procisso das lanternas (lindo)e de todos os smbolos natalinos, explicados com originalidade e graa. Tudo to bonito e emocionante que, at os convidados, nos sentimos integrando aquela grande e bela famlia. O jantar,farto, saudvel e gostoso, regado a bier geladinha e finalizado com frutas e tortas diversas, foi seguido da apresentao dos grupos folclricos, o ponto alto da festa.

DER FREISCHTZ, o franco atirador, HAMMERSCHMIEDESGESELEN, representando as batidas do martelo na bigorna; REIT IN WINKLER, sapateado originrio dos ALPES da BAVRIA e vrias outras foram demonstradas com graa e tcnica impecvel pelo grupo convidado de Petrpolis. O 29 DE JUNHO. Igualmente se apresentou o grupo da casa SCHMETTERLING (BORBOLETA), com as coreografias UNTERSTEINERLANDER,debaixo da pedra, STERNPOLK, dana das estrelas, DER MLLER, o moinho, e outras, no se sabe qual a melhor. Mas, quando chegou a hora do TRENZINHO, quase todos entraram na dana, criana e adultos. Impossvel ficar parado, as msicas so alegres e convidativas, uma catarse estupenda.

Como j perceberam, descrevo (resumidamente) a festa de Natal ALEM do Bairro Borboleta acontecida na SEDE SOCIAL DO SPORT CLUB BORBOLETA (sbado 17). Impecavelmente, organizada, bela decorao, tudo feito ZU HAUS UND BEI TRUPPE. Impressionou-me, sobremaneira, a disciplina e o trabalho de equipe desenvolvidos. Os dois grupos folclricos, que forma a REGIONAL, so filiados CASA DA JUVENTUDE DE GRAMADO e FECAB FEDERAO DOS CENTROS DE CULTURA ALEM NO BRASIL, tendo o propsito de reavivar a cultura popular dos colonizadores da REGIO.

Fui gentilmente brindada por FRAU GRAA SCHAEFER, COORDENADORA DO SCMETTERLING, com o livro de VICENTE PAULO CLEMENTE: O BAIRRO BORBOLETA... SUA ORIGEM E SUA HISTRIA....prefaciado pelo PRESIDENTE DA ACADEMIA JUIZFORANA DE LETRAS DR WILSON LIMA BASTOS, meu dileto professor nos idos da FAFILE, uma leitura interessantssima. A comunidade do Borboleta pode se orgulhar de possuir seu prprio historiador e de ser o NICO (O GRIFO NOSSO)a ter impressa a sua histria, que se confunde com a cidade.

Impossvel mesmo, foi no notar o esprito de cooperao existente entre os grupos. No h competio e sim ajuda mtua e troca de conhecimentos. Ainda este ano o SCHMETTERLING ir a Petrpolis e, no prximo, comisses representantes dos dois grupos iro ao sul do Pas em intercmbio cultural. Bonita e exemplar essa reunio. Estando j na quinta gerao bastante abrasileirados, a ponto de terem quase esquecida a lngua de seus antepassados (o que pretendem recuperar), no perderam, contudo, o esprito cooperativista e perfeccionista, caracterstico dos alemes.

Parabns a todos, e que em 1995, consigam a ajuda necessria para realizarem seus projetos to sonhados.

OBRIGADO A SENHORA CLEONICE PELA BELSSIMA MATRIA ELA HOJE AINDA NOS EMOCIONA E NOS FASCINA.

Antes de encerrar esta primeira fase do histrico do grupo, cabem aqui algumas consideraes importantes. Analisando friamente os fatos aqui narrados ns chegamos a concluso que os primeiros anos foram importantssimos para que pudssemos chegar at aqui. No fosse o enorme esforo da fundadora, suas viagens, sua participao em todos os lugares que visitou levando o nome do GRUPO, DA ASSOCIAO, DO BAIRRO BORBOLETA E DA CIDADE DE JUIZ DE FORA. Quantos jovens passaram pelo grupo ao longo desses vinte anos? Que papel esta vivencia no grupo foi importante no processo de formao desses jovens ao longo dos anos? Ao analisarmos o texto da Sra CLEONICE JORGE PEREIRAele fala no esprito de grupo, como tudo fica mais fcil quando se aprende a trabalhar em grupo, Quando se deixa de lado o esprito de competio entre as pessoas e se tem um s objetivo O GRUPO. Creio que o trabalho da GRAA foi muito importante nos primeiros anos exatamente por isso, fomentar nos jovens oespirito de grupo. Foi este mesmo sentimento que foi preponderante nos primeiros anos da colonizao alem em nossa cidade no sculo XIX, no fosse importante e no teramos chegado aos nossos dias .

Este trabalho portanto no acaba aqui. Cada um dos participantes do grupo ao longo desses vinte anos, tem o direito de dar sua contribuio paraque este histrico fique mais consistente. Todos esto convidados a participar desse processo histrico.

OBRIGADO A TODOS QUE AJUDARAM A CONSTRUIR ESTA MARAVILHOSA HISTRIA DE LUTAS, SACRIFCIOS, ALEGRIAS, DECEPES, mas de muita, de muita F EM DEUS, de todos aqueles que participaram e participam do GRUPO.

NOSSOS AGRADECIMENTOS A SAMUEL LIMA NOSSO SEMPRE COLABORADOR, INCANSVEL NO SEU TRABALHO, OBRIGADO DILZA MASSON FRANCK, HANNY HELENA MASSON FRANCK E PATRCIA CRISTINA MASSON FRANCK. IGUALMENTE OBRIGADO AO PADRE NILO QUE TAMBM COLABOROU PARA ESTE TRABALHO. COMO DISSE ELE NO EST COMPLETO MAS J UM BOM COMEO.

NILO SRGIO FRANCK


BIBLIOGRAFIA;

ARQUIVOS DO AMIGO SAMUEL LIMA;

VICENTE DE PAULO CLEMENTE (CLEMENS) OS ALEMES E O BORBOLETA;

SITE CULTURALEMAJF.COM.BR DA ASSOCIAO CULTURAL E RECREATIVA BRASIL ALEMANHA;

BLOG LUIZ ANTONIO STEPHAN;

INFORMAES PASSADAS POR VERA SCHAEFER KIRCHMAIR IRM DE GRACINHA GRANDE BATALHADORA AINDA NOS DIAS DE HOJE NO FUNCIONAMENTO DO GRUPO DE DANAS;


-


HISTRIA DAS FESTAS ALEMS REALIZADAS NO BAIRRO BORBOLETA JUIZ DE FORA MG


A nossa ex-presidente da ASSOCIAO CULTURAL E RECREATIVA BRASIL ALEMANHA solicitou a minha esposa DILZA MASSON FRANCK,uma matria que contasse um pouco da histria da DEUTSCHES FEST. Depois de uma longa pesquisa cujos dados vo ser colocados ao final deste histrico a matria foipublicada no site www.culturalemajf.com.br , contando fatos que fazem parte da histria da DEUTSCHES FEST (FESTA ALEM), do BAIRRO BORBOLETA, um dos bairros mais importantes da nossa JUIZ DE FORA. Ns vamos aproveitar a primeira parte desta matria e acrescentar alguns dados a esta histria, sempre com a ajuda do amigo SAMUEL LIMA, e a colaborao sempre muito importante da DILZA. O Samueltem um enorme arquivo de fatos deste evento ou seja todos os folders das quinze edies da festa.

Em 15 de setembro de 1930, o CURA VICENTE ZAY celebrou a primeira missa no local ( o altar foi a mesa da copa do SR FRANCISCO SCHAEFFER FRANZ), benzendo solenemente o CRUZEIRO doado pelo SR JLIO MENINI (PRESIDENTE DA COMISSO), realizando tambm a primeira festa (festival) em benefcio da construo da CAPELA. Desta data at o trmino da construo, realizaram-se festivais no local, com barraquinhas, leiles, e as mais variadas promoes com o objetivo de angariar fundos para a obra. Destacavam-se as barracas de bolos e rocamboles, as mais procuradas, como o so at os dias de hoje, nas festas. (CLEMENTE 1990-PG 24 LIVRO O BAIRRO BORBOLETA E A IGREJA SO VICENTE DE PAULO).

Essas citaes de VICENTE CLEMENTE, no poderiam deixar de serem escolhidas, como o incio mais fidedigno da histria da FESTA ALEM (DEUTSCHES FEST), em nosso site. Vale acrescentar que as festas promovidas pela Igreja So Vicente eram sempre animadas por uma banda, muitas vezes a do SEGUNDO BATALHO DA POLICIA MILITAR DE MINAS GERAIS, o queridoDOIS DE OURO, que causava admirao nas crianas, jovens, adultos e muitas recordaes boas s vovs e vovs presentes; alis esta tradio voltou a acontecer na DCIMA TERCEIRA FESTA ALEM promovida pela ASSOCIAO CULTURAL E RECREATIVA BRASIL ALEMANHA, em 2007, quando a BANDA DO DOIS DE OURO, novamente se apresentou na abertura do evento, para delrio daquelas crianas da dcada de trinta, quarenta e cinqenta do sculo passado, que hoje como pais e avs rememoram com emoo esse tempo maravilhoso vivido e puderam repassar aos seus filhos e netos essa emoo. Imigrantes chegaram em JUIZ DE FORA em 1858, oriundos do Imprio Austraco, dos reinos da Prssia (147 pessoas), Hannover, Baviera, Dinamarca, dos Gro Ducados de HESSEN (355 pessoas), do TIROL (227 pessoas), LUXEMBURGO de diversos principados e condados, alm de cidades livres como Hamburgo, Bremen, etc. Seus descendentes sofreram vrias perseguies, e o medo fez com que escondessem suas tradies, assim foram extinguindo-se a cultura, a lngua j no era mais falada, e com a morte dos primeiros colonos, a caracterizao da antiga colnia ia se perdendo, pois assim os seus descendentes iam dando lugar aos costumes e hbitos de sua ento PTRIA BRASIL ( STEHLING 1979 pgina 115 LIVRO JUIZ DE FORA A COMPANHIA UNIO INDUSTRIA E OS ALEMES)). At que um grupo de amigos, descendentes do alemesoriundos da Colnia D.Pedro II , liderou um movimento de resgate destas tradies, e em 27 de agosto de 1967, foi fundado O CENTRO FOLCLRICO TEUTO-BRASILEIRO DE JUIZ DE FORA, tendo como primeiro presidente o SR JOS EMLIO KELMER. ( 2007 ARQUIVOS INSTITUTO TEUTO BRASILEIRO WILLIAM DILLY-JUIZ DE FORA MINAS GERAIS).

ASPRIMEIRAS FESTAS ALEMS

O CENTRO FOLCLRICO TEUTO-BRASILEIRO, iniciou suas atividades promovendo a PRIMEIRA FESTA ALEM EM 1969 NO ADRO DA IGREJA SO VICENTEDE PAULO- BAIRRO BORBOLETA. Com grande repercusso em JUIZ DE FORA e com a participao de toda a comunidade, no bairro, foram instaladas barracas com decorao tpica da cultura germnica. Segundo oROBERTO DILLY O ESPRITO DOS LIDERES DO MOVIMENTO DE RESGATE DA CULTURA GERMANICA ,CONTAGIOU A CIDADE COM GRANDE EMOO, COM DISCIPLINA E COM O APOIO E A PARTICIPAO DO ENTO PREFEITO E EX PRESIDENTE DA REPBLICA,PRESIDENTE DE HONRA VITALCIO DO INSTITUTO TEUTO-BRASILEIRO WILLIAM DILLY SR. ITAMAR AUGUSTO C. FRANCO. O valor e o sucesso da primeira festa fez com que a diretoria do ento CENTRO FOLCLRICO promovesse mais quatro festas, chamadas tambm de FESTIVAL DE CHOPP. De acordo com relatos demoradores do bairro BORBOLETA a SEGUNDA FESTA ALEM que no aconteceu em outubro de 1971, foi transferida para o ano seguinte 1972 em respeito ao falecimento de um morador do bairro. A TERCEIRA FESTA ALEM foi em 1975, junto a IGREJA LUTERANA DO BAIRRO. Em 1990 a QUARTA FESTA ALEM, junto a IGREJA SO VICENTE DE PAULO, foi realizada para angariar fundos com o objetivo de dar continuidade as obras de ampliao da antiga capela. (CLEMENTE 1990 PG 27). Em 1991 a QUINTA FESTA ALEM foi realizada com a IGREJA SO VICENTE DE PAULO novamente. Festejos esses sempre com muito chopp, danas, pes caseiros, comida e tortas tpicas. As primeiras festas sempre eram iniciadas com um CULTO ECUMNICO ENTRE CATLICOS E LUTERANOS.

AATUAL DEUTSCHES FEST

A partir de 1992 novamente a comunidade do bairro e desta vez, com a voz dos jovens que danaram em festas anteriores, mobilizaram-se, e juntos aos lderes da comunidade do Bairro Borboleta, mais uma vez pois sentiram a necessidade de agregarem-se em torno de uma associao mais dinmica, com propsitos de preservar as tradies culturais deixadas por seus antepassados colonos e, dando nfase as danas folclricas germnicas, valorizando tambm a cultura brasileira de diversas etnias. Deste movimento surge em 1993 a ASSOCIAO CULTURAL E RECREATIVA BRASIL-ALEMANHA,i cuja fundao acontece a 27 de abril de 1993, tendo como primeiro Presidente o SR WAGNER CANELLAS DA COSTA; sem fins lucrativos,est sediada no BAIRRO BORBOLETA ,hoje filiada a CASA DA JUVENTUDE DE GRAMADO-RS e a FEDERAO DOS CENTROS DE CULTURA ALEM DO BRASIL FECAB-RS. Mais tarde reconhecida de utilidade pblica, atravs da LEI MUNICIPAL 10.774 e passa a ser promotora da festa alem e mantenedora do SCHMETTERLING GERMANISCHE VOLKSTANZGRUPPE. MARIA DAS GRAAS SCHAEFER filha do bairro, neta de alemes, que com grande perseverana e amor cultura alem e brasileira, no mediu esforos e foi aos mais longnquos lugares buscar suas razes culturais, conhecer mais sobre a cultura alem e aprender danas folclricas de palco para ensin-las aos jovens. Nessa poca ela fundou e fortaleceuvrios grupos de danas no bairro, tais como:SCHMETTERLING(1993 MUNIQUE E KINDER (1990) , que abrilhantaram as festas de 1990 e 1991 alm de outras apresentaes pela cidade. A criao da ASSOCIAO teve como conseqncias a fuso desses grupos num s o SCHMETTERLING. Esse nome foi dado ao GRUPO em homenagem histria do bairro: ....ACH SCHMETTERLING, DU FLIENTE IMMER ZUM FENSTER RAUS... que significa OH BORBOLETA, TU SEMPRE VOAS PARA FORA DA JANELA ... CLEMENTE - 1990 PG 16. A ASSOCIAO realiza a DEUTSCHES FEST anualmente em JUIZ DE FORA, a partir de 1995 e este evento faz parte do CALENDRIO OFICIAL TURSTICO DA CIDADE DE JUIZ DE FORA, atravs da LEI MUNICIPAL 11.714 DE 12/12/2008 sancionada pelo ento PREFEITO DE JUIZ DE FORA JOS EDUARDO ARAJO, cujos termos so os seguintes: ...DISPE SOBRE A INSTITUIO NO CALENDRIO OFICIAL DO MUNICPIO DE JUIZ DE FORA.... ART 1 FICA INSTITUDO NO CALENDRIO DO MUNICPIO DE JUIZ DE FORA O EVENTO FESTA ALEMÔ ART 2 A PREFEITURA DE JUIZ DE FORA FACILITAR AS ATIVIDADES PROMOVIDAS NO EVENTO ELENCADO NA LEI. A autoria do PROJETO DE LEI do VEREADOR BRUNO SIQUEIRA .... A principal atrao da DEUTSCHES FEST o GRUPO DE DANAS SCHMETTERLING, apresentando-se todos os dias. Todos os anos no palco da festa se apresentam corais, bandas folclricas, orquestras, grupos folclricos de vrias etnias. As barracas so uma atrao a parte: sempre muito bem decoradas levam o nome das famlias alems cujos descendentes ainda moram no bairro. O cardpio tpico alemo. So oferecidos deliciosas tortas, pes, biscoitos, chucrute, joelho de porco, salada de batatas etc. Ainda presentes os boxes com artesanato e souvenirs, com destaque para o BOXE DA ASSOCIAO que anualmente vende os canecos da festa, camisas e bottons, diversos. Nos anos de2007 e 2008 foi feito um trabalho para que tivssemos BANDA PRPRIA e foi possvel a apresentao DA SCHMETTERLING KAPELLE, (BANDA SCHMETTERLING). Com este projeto visava-se a formao de msicos na prpria associao os quais substituiriam gradualmente os msicos da banda, todos de JUIZ DE FORA e tambm uma gradual diminuio dos custos que um conjunto como este custava; alm disso foi preparado um lbum com partituras para 11 instrumentos escrito pelo mestre da banda TEM. RMULO, com 22 msicas: nos primeiros dois anos o custo diminuiu em 50%. Infelizmente o projeto no foi levado adiante, sob a alegao de que os msicos no faziam parte do quadro de associados da entidade. A DEUTSCHES FEST um evento que tem cobertura dos principais veculos de comunicao da cidade; pblico de diferentes perfis de acordo com os horrios e programao. So sempre pessoas que amam as artes, apreciam e respeitam a diversidade cultural do nosso povo brasileiro. A festa no seria possvel se no acontecessem as parcerias, A PREFEITURA MUNICIPAL DE JUIZ DE FORA, sempre foi uma das principais colaboradoras da festa desde a sua primeira edio, a FUNALFA montou durante todos os anos as barracas dos restaurantes, boxes e o palco para a apresentao das danas e bandas. Temos como patrocinadores hoje com muito orgulho para ns a CERVEJARIA ITAIPAVA E O FRIGORFICO SOUZA BARTELS, alm de outras entidades que sero citadas a seguir. importante citar na oportunidade que vrias geraes de jovens, (hoje muitos deles pais e mes dos atuais integrantes do grupo)participaram e deram a sua valiosa colaborao, pois danar na festa no significa s 05 dias de apresentao. So mais de 06 meses de ensaios realizados predominantemente aos domingos, quando ao invs de sarem para a diverso adentram no prdio da ASSOCIAO para ensaios que duram em mdia 120 minutos . Por isso reafirmamos que se no fosse o trabalho, a dedicao, a competncia e principalmente o esprito comunitrio das pessoas do bairro BORBOLETA e a herana cultural dos nossos antepassados, no seria possvel uma atividade de tamanha envergadura. A seguir passaremos a mostrar alguns dados interessantes sobre esta festa, estamos levando em conta as 15 edies realizadas pela ASSOCIAO CULTURAL E RECREATIVA BRASIL ALEMANHA. Os dados a seguir apresentados fazem parte dos folders da festa guardados com muito carinho pelo amigo SAMUEL LIMA.




Ainda no comentado.