Viagem ao Paraguai

Nilo Franck

Geral

// - :


MINHA  VIAGEM  AO  PARAGUAI  EM  DEZEMBRO  DE  2007



         Dentre as viagens que realizei para levar o convite de participação do VI ENCONTRO DE COMUNIDADES ALEMÃES DA AMÉRICA LATINA, em Juiz de Fora, destaco a visita ao amigo ALFREDO BACHMANN, na COLONIA INDEPENDENCIA, em dezembro de 2007. Foi comigo o meu filho mais velho NILO JR. Partimos de Juiz de Fora de carro, seguindo até CAXAMBU, VIA DUTRA, RODOVIA CASTELO BRANCO até OURINHOS, entramos no Estado do Paraná e fomos até CASCAVEL. Ali deixamos o carro e fomos de ônibus até FOZ DO IGUAÇU. Lá encontramos com o filho de Alfredo, Irwin que nos acompanhou na travessia da PONTE DA AMIZADE, Passamos uma noite em CIDADE DEL ESTE, a terceira cidade do Paraguai com cerca de 320.000 habitantes e que é responsável por 50% do PIB do País. No dia seguinte viajamos de ônibus até ASSUNÇÃO, onde estava nos aguardando o amigo ALFREDO BACHMANN, com sua esposa. Tive uma excelente impressão da capital do PARAGUAI, sua população está em torno de 680.000 habitantes, vi também inúmeros museus e centros culturais, a cidade está a 1350 km de São Paulo e seu nome completo é NUESTRA SENÕRA DE ASUNCIÓN. A novidade durante a viagem é que por duas vezes entraram no ônibus em que nós viajamos até ASSUNÇÃO, vendedores de um produto que é muito apreciado por todos os paraguaios, as famosas CHIPAS, a versão paraguaia do pão de queijo, preparado com polvilho e queijo. Almoçamos no centro da cidade e a tarde seguimos de carro para a COLONIA INDEPENDENCIA. A residência do meu amigo é muito bonita, cercada de árvores frondosas e flores, muito bem cuidadas por sua esposa. Vi também uma criação de frangos que segundo ELE está em torno de 40.000 unidades, tem também gado bovino e uma vinícola onde fabrica o vinho que consome. Com os empregados, e filhos fala a língua mais usada no país, O GUARANI, com a esposa conversa em alemão as vezes, mas comigo infelizmente teve que se arranjar no portunhol. Corremos toda a propriedade, estivemos no centro da colônia e vimos tudo muito bonito e arrumado. Conversei com ele sobre a participação do PARAGUAI no VI CAAL e senti seu enorme interesse em levar a JUIZ DE FORA, uma grande delegação Fui presenteado pelo meu querido amigo com um livro escrito por ELE, cujo título é COLONIA INDEPENDENCIA PARAÍSO EN LA SELVA. Na capa tem também uma mensagem muito significativa que diz o seguinte: “Y TODO COMENZÓ HACE 85 AÑOS...”. Na introdução ele assim se expressa: ... Nuestros antepasados escogieron La REGIÓN ORIENTAL DEL PARAGUAY. Se fueron afincando em las inmediaciones de VILLARRICA, em las nuevas colonizaciones de Independencia alrededor de 1920, Carlos Pfanni em 1932 y Sudetia en El año de 1933.  .....



          Eu e o NILO JR, realmente temos uma recordação muito boa dessa viagem. E conforme prometeu, nosso amigo veio a JUIZ DE FORA, para o VI CAAL, com uma delegação composta de 06 pessoas e fizeram quatro palestras durante o evento, que foram as seguintes:


         ALFREDO BACHMANN – LA IMIGRACION A COMIENZOS DEL SIGLO 20 E ANTERIORES;



         MATIAS LOIDOL – ESCUELA ALEMANA (DEUTSCHES SCHULE) EN EL CONTEXTO SÓCIO CULTURAL DE LA REGION;



         GEROLF JACTMANN – LA VIDA MUSICAL Y CULTURAL DE LA REGION INDEPENDENCIA;



         HUBERTO LOBITZ BERGER – COOPERATIVISMO EM EL PARAGUAY.



         Qual não foi a minha surpresa quando chegamos EU e DILZA a POZUZO e tivemos a noticia de seu falecimento, ocorrida dias antes do VII CAAL. Na cerimônia de abertura do evento fizeram 01 minuto de silêncio como homenagem póstuma e,este pequeno histórico da viagem ao PARAGUAI, é a minha homenagem ao amigo de sempre, que vai deixar muitas saudades. OBRIGADO ALFREDO BACHMANN POR SUA AMIZADE!


         A seguir uma foto da viagem:

Ainda no comentado.